Seguidores

segunda-feira, 1 de junho de 2015

A igreja que mais amo

A igreja que eu mais amo - a predileta -
É pequenina e quieta,
Sem grande pórtico ou grande nave:
 Ela é modesta e suave.
 Em secreto lugar, tenho-a em minh'alma;
E nela encontra calma,
Quando fecho as janelas para o mundo
 E me abro ao Ser profundo.
 É inteiramente minha esta capela;
 Mas só me encontro, nela,
 Quando lhe encontro, ao centro,
 O que a oficia.
Caso contrário, não me vale nada,
 Nela entrar, pois oro em vão,
Numa igreja vazia!
 James Dillet Freeman - Unidade Silenciosa