Seguidores

quinta-feira, 3 de abril de 2014

De quem você tem mais medo? De Deus ou do Diabo?



O auto conhecimento, tem seus aspectos difíceis  e também seus aspectos interessantes, gratificante e até mesmo surpreendente, a medida que alguma sincronia começa a acontecer.

Estava ouvindo uma aula do André Lima sobre EFT, no meu celular enquanto realiza uma atividade.

Tem uma parte em que o André Lima, orienta as pessoas a escrever algum problema ou algo que queira compreender ou superar,  e depois simplesmente esquecer o que escreveu enquanto ouve uma sessão de atendimento que ele fez,  que duraria mais ou menos uma hora e no final desse tempo, ele pede  para voltar no que havia escrito e ver o que mudou.

Esse curso que estou fazendo de EFT é voltado para  relacionamento e limpeza  emocional, mas, tenho adaptado para   a minha necessidade mais urgente.

Escrevi:

"Difícil ou quase impossível me comunicar com a supra consciência a  cada momento... como se ela fosse Deus fora e não dentro de mim.


Fiz a anotação e continuei a atividade esperando a continuidade do áudio.

Curiosamente, mesmo travado o celular no bolso, o áudio simplesmente mudou e iniciou um outro áudio de um outro curso que havia adquirido sobre EFT e os chakras de Nara Müller.

Como não queria parar a atividade que esta fazendo, para buscar o áudio anterior, deixei tocar o áudio  e esqueci por completo o que o Andre Lima estava falando e propondo.

Essa proposta de trabalho sobre EFT e os chakras é muito interessante, mas o foco dele,  é para a parte financeira e tenho adaptado a exemplo do que tenho feito com o material do André Lima, a parte interna  que pretendo compreender e também aproveitado o conteúdo para remover as crenças ligado ao tema do curso adquirido, ou seja, tenho realizado dois trabalhos em paralelo.

Num dado momento do vídeo a Nara Müller, propõe um exercício,  em que devemos colocar na nossa frente uma pessoa autoritária e de preferência alguém da família.
Esse trabalho, tem como um dos objetivos - remover bloqueis feitos na infância, nos chakras básicos e que estão na atualidade nos sabotando.

O trabalho que a Nara Muller realiza é fantástico e assim que tiver tempo, pretendo desenvolver algum material sobre o mesmo ou conseguir dela um material para publicar no blog.

Busquei uma pessoa autoritária ... veio a imagem do meu pai.
Meu Pai? Mas,  meu pai não era autoritário?!

Hum! Em que aspecto  ... ele era autoritário quando eu era criança!

Eureka! Na parte espiritual.

Ele era muito exigente e queria impor tudo ... e de repente uma voz saltou na minha cabeça!

"Quando você era criança tinha mais medo de Deus do que do Diabo"
Caramba! Por um momento vi que  essa frase era muito verdadeira e muitas lembranças vieram.

Veio outro insight ... esse medo de Deus continua em seu subconsciente e esse é um dos motivos que tem impede de ter acesso a sua supraconsciência ...

Por um momento vi quanta pressão psicológica, sofrimentos, torturas etc., as pessoas sofrem diariamente nas diversas seitas religiosas em nome de Deus.

Realmente a humanidade tem mais motivos para temer Deus do que o Diabo.

Friedrich Nietzsche ao dizer que "Deus está morto" nos convida a um profunda reflexão ... as "religiões" mataram Deus...

Deus está morto! Deus permanece morto! E quem o matou fomos nós! Como haveremos de nos consolar, nós os algozes dos algozes? O que o mundo possuiu, até agora, de mais sagrado e mais poderoso sucumbiu exangue aos golpes das nossas lâminas. Quem nos limpará desse sangue? Qual a água que nos lavará? Que solenidades de desagravo, que jogos sagrados haveremos de inventar? A grandiosidade deste acto não será demasiada para nós? Não teremos de nos tornar nós próprios deuses, para parecermos apenas dignos dele? Nunca existiu acto mais grandioso, e, quem quer que nasça depois de nós, passará a fazer parte, mercê deste acto, de uma história superior a toda a história até hoje!
Friedrich Nietzsche

Esse mês irei fazer alguma sessões de RTS  para explorar mais essas crenças limitantes.