Seguidores

domingo, 7 de agosto de 2016

Aprenda a meditar em situações do dia a dia e tenha mais qualidade de vida

Ana Sachs Do UOL, em São Paulo (*)

Para meditar não é necessário um local específico, nem muita preparação ou tempo. É possível praticar a meditação em qualquer lugar, a qualquer hora e até por poucos minutos. "Podemos meditar tomando banho, em uma fila de espera, dentro de um transporte, caminhando, limpando a casa", afirma Clene Salles, autora do livro Meditação Express.


 Segundo ela, meditar é voltar-se para si mesmo e "silenciar" a mente para o exterior. "Meditar é a arte da atenção, na qual o silêncio interior se torna restaurador para o ser humano que o está praticando. Quantas vezes ns eóstamos conversando com alguém e, de repente, o mundo fica distante e silencioso por alguns instantes, e perdemos a noção de espaço e tempo. Quando 'voltamos', nos damos conta que não ouvimos o que a outra pessoa dizia. Naqueles instantes, nós meditamos", explica a escritora.

 Mas para se obter os benefícios da prática, como equilíbrio emocional e clareza mental, é preciso que esse momento de silêncio interior seja feito intencionalmente, trabalhando a respiração e o relaxamento e libertando a mente de pensamentos que tragam desarmonia, como problemas, situações negativas e angústias.

 Para começar, não é preciso ter aulas ou buscar um guru. Basta querer e ter disciplina para incorporar a prática na rotina (veja ao lado algumas dicas). "Felicitar-se pelo mínimo que seja, mesmo que tenha conseguido meditar um minuto, já é um ótimo passo", diz.

 Você pode iniciar com uma vez a cada três dias e ir aumentando esse tempo, à medida que for se sentindo mais confiante, para uma vez ao dia. "O ideal, depois que a pessoa aprendeu, é uma vez pela manhã e outra à noite. Se a pessoa vive em um lugar agitado como as grandes metrópoles, eu sempre recomendo meditações curtas, de três minutos, três ou quatro vezes por dia", afirma.

 Uma dica para os iniciantes é usar a visualização criativa no começo. "Pode-se usar uma imagem mental, como, por exemplo, uma lembrança agradável, ou manter-se relaxado, em silêncio, com um foco pré-determinado em uma janela que tenha uma bela paisagem", fala a escritora.

 Uma recomendação é evitar meditar de estômago cheio. É melhor realizar a prática em jejum ou duas horas após as refeições. "Se pudermos evitar bebida alcoólica, doces e excesso de massa antes, o resultado será melhor", indica Salles.

 Para quem sofre de estresse, ansiedade e depressão, a meditação pode ajudar a trazer mais bem-estar e qualidade de vida. Sem dispensar, é claro, o acompanhamento médico quando necessário.

 Para Salles, o ideal é não deixar o mal se tornar grave para buscar ajuda na meditação, mas tentar trazer a prática para a vida exatamente a fim de evitar tais doenças. "As pessoas procuram meditar apenas quando algo mais crônico já se instalou e é aí que vive o desafio. Quando a dissonância já se instalou, as pessoas ficam menos dispostas para a prática", aponta.


DICAS PARA AQUIETAR A MENTE 


 No chuveiro: 


levante o rosto para a água e deixe que ela desça sobre a cabeça. Inspire e expire profundamente, devagar, por três vezes. Preste atenção ao perfume do sabonete e ao som da água caindo no chão. Imagine que trouxe seus problemas até a superfície da pele, deixando que a água os leve embora. Feche os olhos e repita por três vezes "Sinto-me renovado", antes de sair do banho


Na mesa de trabalho: 


feche os olhos, inspire e expire profundamente por cinco vezes, dando especial atenção ao momento da expiração. Use esta técnica de visualização: imagine a tarefa que está prestes a executar. Relembre todos os seus talentos (entusiasmo, atenção, criatividade) que serão a chave para realizá-la. Antes de abrir os olhos, visualize a tarefa já cumprida

 Enquanto caminha: 


endireite-se e encolha a barriga. Caminhe devagar, focando a atenção em cada parte do corpo, uma de cada vez, por dez minutos. Em primeiro lugar, entre em sintonia com os joelhos, quando eles se levantam e dobram. Depois, observe os quadris, os calcanhares, a sola dos pés quando tocam o chão. Agora é a vez dos braços, veja como vão para a frente e para trás, com ritmo

No trajeto para o trabalho: 


levante as sobrancelhas e conte até três. Repita mais uma vez. Faça o mesmo com cada parte do corpo, esticando e relaxando os ombros, os braços, as pernas. Ao acabar, observe como seu corpo e sua mente ficaram mais relaxados. Quando relaxamos, a respiração desacelera e o ritmo cardíaco e a pressão arterial diminuem. O corpo atinge um estado de calma e o humor melhora

Fonte: Clene Salles


VEJA FORMAS DE MEDITAR EM SITUAÇÕES DO DIA A DIA


 Para começar bem o dia de trabalho:


O seguinte exercício leva só um momento, mas pode beneficiar poderosamente o seu dia. Integre-o à sua rotina, por mais preocupado, atrasado e sufocado que se sinta. Você vai ficar renovado e centralizado.

Todas as manhãs, logo que chegar ao local de trabalho, faça uma pausa.

 Em seguida, elabore um rápido inventário de seu corpo: há áreas de tensão no pescoço ou nos braços? 

Respire fundo e solte a tensão. 

Faça um rápido resumo das preocupações e prioridades do trabalho. 

Respire fundo e libere-as. Inspire fundo mais uma vez para se concentrar. Solte o ar. Agora pode começar o seu dia de trabalho.


Contra a insegurança:


 Faça uma meditação simples quando estiver ansioso ou nervoso, antes de uma entrevista de emprego ou de uma prova de faculdade, por exemplo. 

É muito fácil e você pode fazer isso enquanto estiver caminhando.

 Inspire contando mentalmente até quatro. Prenda o ar e conte até 16. Solte o ar contando até oito. 

Repita quantas vezes achar necessário.



Para tomar decisões rápidas:


Este método tem a capacidade de diminuir a dispersão. É um ritmo respiratório que ajuda a revitalizar o organismo. Fique de pé, com os cotovelos flexionados. Inspire sem pressa, levantando lateralmente os cotovelos, e expire com força, expulsando o ar de uma só vez. Faça o exercício por 3 minutos.

 Meditação em cinco minutos:


Encontre um local onde possa ficar calmo e sossegado.

 Sente-se com as costas apoiadas no encosto de uma cadeira ou na parede. Relaxe. Escolha uma palavra ou imagem na qual concentrar sua atenção. 

Tome cuidado para que não seja algo que estimule pensamentos. Por exemplo, escolha uma cor ou a imagem de uma rosa.
 Feche os olhos. 
Com a mente fixada naquela palavra ou imagem, desça do topo da cabeça até os dedos dos pés, relaxando cada parte assim que se concentrar nela. 

Se surgir algum pensamento diferente, deixe que passe e vá embora sem se deter nele.

Respire profundamente, contando até cinco enquanto inspira e até cinco enquanto expira. Mantenha a respiração regular, repetindo em sua mente a palavra ou a imagem que escolheu.

 Faça isso por cinco minutos.

Depois, abra os olhos bem lentamente. 

Fique sentado por alguns minutos antes de se levantar.



Meditação minuto:


A meditação não é uma questão de duração, mas de qualidade.

 No trânsito, observe sua respiração. Faça o possível para que ela se torne ritmada. Isso ajudará a enfrentar os congestionamentos e trará bem-estar físico e emocional.

Durante o banho, sinta as gotas sobre a pele, o cheiro do xampu e o toque da toalha que envolve o corpo. 

Ao beber um simples copo de água, sinta a temperatura e a textura do copo, concentre-se no líquido escorrendo pela garganta.

 Se estiver entediado, inquieto, cheio de dúvidas, reflita sobre os opostos da vida, como alto e baixo, escuro e claro, aberto e fechado. 

Este tipo de pensamento meditativo ajuda a realçar e a afiar nossa percepção, clareando e estabilizando a mente.
 Se estiver superaquecido, em uma caminhada ou correndo, pare por um minuto perto de um local com uma brisa fresca ou uma sombra, pois isso ajudará a centrar e a voltar ao momento presente