Seguidores

domingo, 10 de abril de 2016

A Experiência com os Macacos (ou, "Por que fazemos o que fazemos?")



Comece com uma jaula contendo cinco macacos.

Dentro da jaula, pendure um cacho de banana numa corda e coloque uma escada debaixo dele.

 Em breve, um macaco irá até à escada e começará a subir em direção às bananas. Assim que ele tocar na escada, todos os outros macacos são pulverizados com água gelada. 

Após um tempo, outro macaco fará uma tentativa com o mesmo resultado, e todos os outros macacos são pulverizados com água gelada. 

Em pouquíssimo tempo os macacos tentarão impedir que isso aconteça.


 Agora, deixe a água gelada de lado. Remova um macaco da jaula e substitua-o por um outro. O novo macaco vê a banana e deseja subir na escada. Para sua surpresa e horror, todos os outros macacos o atacam.

Após outra tentativa e ataque, ele descobre que se tentar subir na escada, será atacado. Em seguida, remova outro dos cinco macacos originais e coloque um novo. O recém-chegado vai à escada e é atacado. 

O novato anterior participa da punição com entusiasmo! Da mesma forma, troque o terceiro macaco, e o quarto, e o quinto. Toda vez que o macaco mais recente chega à escada, é atacado. A maioria dos macacos que está batendo nele não tem idéia do porquê não é permitido subir na escada, ou por que está participando no espancamento do macaco novato.

 Depois de substituir todos os macacos originais, nenhum dos macacos restantes jamais foi pulverizado com água gelada. 

Apesar disso, nenhum macaco jamais se aproximará novamente da escada para tentar pegar as bananas. E por que não? Porque, até onde eles sabem, é assim que as coisas sempre foram feitas por aqui.

E com os seres humanos, é diferente?

Veja o vídeo abaixo:







Quem realmente nós somos? 

 Quantas atitudes, pensamentos, sentimentos, hábitos que muitas vezes, acreditamos ser algo peculiar nosso, é apenas repetição de padrões de nossos ancestrais, que ficam na nossa mémoria celular, e repetição de condicionamento social, familiar, religioso, etc. 

 A Ciência do Início da Vida, tem trazidos dados muitos concretos e o que tenho também observado, em algumas terapias, que muito comportamento nosso e forma de ver a vida, já vem impregnados em nós desde a concepção, depois gestação e fortemente até nos 3 primeiros anos de vida e isto sem falar das informações dos ancestrais...