Seguidores

quinta-feira, 31 de julho de 2014

O amor é a única religião




A palavra religião do latim religare ou religar.

O que realmente nos liga a nós e aos outros?

As organizações religiosas cumprem suas funções, mas, uma alma que anela por liberdade caso fosse obrigada a permanecer em uma, sentirá como um pássaro preso a uma gaiola.

O fato de uma pessoa sentir-se segura ou salva porque esta em determinada organização, e achar que outra pessoa  não,  por esta em outra organização ou em organização nenhuma – faz com que essa pessoa sinta-se desligada do todo e apenas ligada a uma pequena parte, que é a sua organização.

Dentro dessa pequena parte, é muito comum, a  pessoa condenar determinadas atitudes dos “irmãos”, seja porque,  aquelas pessoas a seu ver não leva a sério como ela acha que deveria a doutrina, ou porque tem determinados  comportamento ou hábitos,  etc.

Mesmo nessa pequena parte a  pessoa não sente verdadeiramente conectada; fragmenta e rotula seu relacionamento de forma que apenas uma pequena parte da parte ... a pessoa se conecta ou até mesmo se submete para não sentir-se totalmente sozinha.
Indo mais além ... esse individuo, muito dedicado e preocupado com sua salvação pessoal, esta cheio de conflito com o mundo que esta ao seu redor e consequentemente consigo mesmo.

Não tem paz ou tranquilidade interior, não esta religado com ele e muito menos com o mundo.

O que muitas organizações  religiosas fazem é querer mudar o mundo, convencer as pessoas que se elas fizerem parte de sua organização estará segura , apesar de que o individuo que defende esse principio esta cheio de conflitos.

A história e o momento presente - nos mostram, os conflitos que temos acumulados por essa visão de mundo.

A essência do autoconhecimento,  esta em você começar por você mesmo.
Organizar e limpar a sua casa.
Aprender a amar e cuidar de si.

Encarar as diversas circunstâncias do dia a dia como um aprendizado.

Não julgar-te tanto.
Não condenar-te.

Levantar tantas vezes que for necessário e seguir adiante, não há nada de errado em ter errado,  faz parte, você é um aprendiz e não um pecador.

A medida que você religar consigo mesmo estará também conectado com o todo, sem fragmentar-se:

Este é branco, esse é negro, esse é pobre, esse é rico, feio, bonito, hetero, homoxesual, católico, evangélico, espirita etc.

 Qualquer forma de rótulo é uma afastar da energia do amor.

  Essa energia que te conecta consigo mesmo e com o todo – o religare, é o amor. 

 Vamos começar a limpar a nossa casa, removendo a negatividade e enxergando quem realmente somos.

 Quem realmente somos?
 

Seja bem vindo ao religare!